Mostrando postagens com marcador Livro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Livro. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, junho 14, 2021



Porque eu leio e amo romances de época?

Olá meus amores. Tudo bem? Hoje vim falar sobre um gênero literário que está presente na minha vida desde 2015 e que desde então eu amo cada vez mais que são os romances de época.

O romance de época é uma obra de ficção que se passa em séculos anteriores ao que vivemos. Ele desenvolve histórias de amor que tem como pano de fundo aquela sociedade bem como seus costumes. A autora não traz obrigatoriamente fatos verídicos e toma como licença ajustar detalhes ou a linguagem que achar mais apropriada. Algumas pessoas acham que esses livros têm o mesmo formato dos livros clássicos de autoras como Jane Austen, por exemplo. Mas a diferença é que a Jane Austen escrevia romances contemporâneos à sua época. Ela vivia na época em que escrevia. Já os romances de época são escritos por autoras contemporâneas a nós, por isso tem um enredo mais fácil de entender, uma linguagem e formato mais leve e até mesmo mais apaixonada. Esse tipo de romance segue normalmente um padrão de histórias envolventes com finais felizes.



Como eu comecei a ler e o que me atrai nos romances de época?

Eu descobri o mundo do romance de época através do livro O Duque e eu da série dos Bridgertons da Julia Quinn (que atualmente foi adaptada para uma série na Netflix). Lembro exatamente minha experiência de leitura: O ano era 2015 e eu estava fazendo uma viagem de férias com meu marido. Eu devorei o livro no aeroporto e durante o voo, fiquei completamente apaixonada e desde então se tornou um gênero bem presente em minha rotina de leitura.
O que eu mais amo no romance de época é muito mais ficcional do que real, porque sabemos bem que aquela época não era fácil, principalmente para nos mulheres. Mas a leitura nos faz fantasiar um mundo mágico de duques, roupas maravilhosas, casas e castelos lindíssimos e móveis provençais. Eu fui me adaptando com os títulos de nobreza, os costumes da época e todo essa sensação de paixão e encantamento que existe nesses livros. É uma delícia!


Minha autora de romance de época favorita hoje é a Tessa Dare que além de ser uma pessoa incrível, nos proporciona histórias maravilhosas... Eu sou completamente apaixonada em tudo que essa mulher escreve! Mas eu também gosto de muitas outras autoras do gênero, tanto internacionais quanto nacionais e sempre estou procurando descobrir mais neste meio. Gostaria de ressaltar também que a maioria dos livros deste gênero fazem parte de séries. As séries não são histórias com continuidade (ou seja, vários livros de um mesmo casal), mas geralmente fazem parte de um mesmo universo, mesma família ou grupo de amigos. Então por mais que não seja obrigatório ler na ordem já que não vai haver grandes spoilers (somente de casais que se formaram em livros anteriores e etc) mesmo assim é uma coisa que eu recomendo fazer para a experiência ser mais prazerosa. 

Eu quero compartilhar com vocês 3 indicações de livros de romances de época de autoras diferentes que eu amo (Sério, valorizem porque foi muito difícil citar somente três, eu tenho muito livro deste gênero favoritado kkkkkkkkkkk) e eu espero que vocês gostem também. 

Um casamento conveniente - Tessa Dare
Livro 1 da série Girls Meet Duke
Editora Gutenberg | 256 páginas Sinopse: Com metade do rosto marcado e desfigurado pela guerra, não foi só a aparência do Duque de Ashbury que sofreu mudanças: a rejeição e o olhar de desprezo das pessoas mutilaram também o seu interior. E, já que precisa viver às sombras da sociedade, ele decide que passará seus dias perambulando por Londres durante a noite para assustar todos que cruzarem seu caminho. Mas o tempo passa, e em posse de um grande título, o duque sabe que precisará cumprir o dever de conseguir um herdeiro para seu ducado. Para isso, só existe uma regra: encontrar uma mulher que aceite um casamento de conveniência, lhe dê um herdeiro e desapareça de sua vida. Quando Emma Gladstone, uma costureira, aparece na casa de Ashbury para exigir o pagamento de uma dívida, ele vê ali uma grande oportunidade de acordo e lhe faz a proposta de casamento. Mas o duque deixa claro que, assim que Emma engravidar, ela deverá partir para o interior e sumir para sempre. Ele precisa de um herdeiro. Ela precisa de um bom casamento. Os dois estão dispostos a tudo, desde que não envolva seus corações. Mas será que o amor cabe nas entrelinhas de um contrato?


A Marquesa de Havisham - Lorraine Heath
Livro 3 da série Os Sedutores de Havisham
Editora Gutenberg | 320 páginas Sinopse: O amor pode levar a loucura. E foi exatamente isso que o visconde Locksley viu acontecer com o pai, após a morte de sua amada esposa. Mas, quando o marquês decide se casar com Portia Gadstone, Locke se vê obrigado a tomar medidas drásticas para impedir que aquela mulher incrivelmente bonita se aproveite dele. O desespero levara Portia a concordar em se casar com um louco. O acordo lhe ofereceria a proteção de que precisava. Pelo menos era o que ela pensava, até o filho do marquês ler as letras miúdas do contrato e... tomar o lugar do pai! De maneira repentina, a união supostamente calma planejada por Portia se transforma em uma relação perigosa e repleta de tentações. Ao se ver apaixonada por Locke, ela descobre segredos sombrios, que ameaçam separá-los para sempre... a menos que ele arrisque tudo e entregue seu coração para o amor. 

  O Refúgio do Marquês - Lucy Vargas 
Livro 1 da série Os Preston
Editora Charme | 312 páginas Sinopse: Henrik e Caroline não poderiam ser mais diferentes. Ele, o Marquês de Bridington, é um homem selvagem e inapropriado, que vive há anos no campo, fugindo dos fantasmas do seu passado obscuro e repleto de segredos. Ela, Caroline Mooren, a Baronesa de Clarington, é uma jovem destemida, com um passado doloroso, que recebe a missão de reformar a mansão e talvez o marquês, ao menos é o que a marquesa viúva espera. Ele é um caso perdido. Ela é uma mulher com um futuro incerto. Mas juntos, eles se completam e acendem a chama da paixão, que ambos acreditavam estar completamente extinguida, trazendo à tona segredos e temores que ambos escondem. Se reerguer sob o peso do passado será uma batalha que ultrapassará os limites do refúgio que o marquês pensa ter construído, mas será que o amor é capaz de ultrapassar tantas barreiras e vencer, ou eles perderão tudo outra vez?

Enfim, essas foram apenas algumas indicações da lista enorme de livros desse gênero que eu amo. Espero que se ainda não leu, goste muito da leitura. Já leu algum outro livro do gênero? Conta aqui embaixo! Beijos e até o próximo post.

segunda-feira, maio 17, 2021



A Mulher na Janela - Livo e Filme


Olá meus amores, como vocês estão? Hoje estou aqui pra falar um pouco sobre minha experiência com A Mulher na Janela, um thriller psicológico do autor A. J Finn que me deixou tensa do início ao fim. Eu li o livro há algum tempo e essa semana estreou na Netflix um filme em adaptação ao livro que estava me deixando super ansiosa. Então decidi contar um pouco sobre minha experiência com as duas obras. Mas vamos primeiro com a sinopse dessa história.

Sinopse: Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e… espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. “A Mulher Na Janela” é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.

O que eu achei do livro? 
— Eu sou viciada em thriller e antes de ler A Mulher na Janela eu estava com uma certa expectativa devido a muitas resenhas positivas que tinha visto. Posso afirmar que as expectativas foram alcançadas e ainda ultrapassadas. Que livro tenso e genial! Fiquei roendo as unhas do início ao fim, desconfiando até da minha própria sombra e os dois maiores plots da história me surpreenderam demais, eu não desconfiei nem por um minuto!
O único ponto negativo é que o início do livro tenta te adaptar a rotina da Anna com a agorafobia que a mantém reclusa em casa. Essa rotina é apresentada de forma detalhada o que torna a primeira metade do livro um pouco mais arrastada. Mas quando os acontecimentos tomam rumo a história fica impossível de largar.
Dei 4 estrelas (tirando uma apenas por conta do início mesmo) mas eu indico demais! 

Então a Netflix anunciou que iria adaptar o livro a um filme com a maravilhosa Amy Adams que eu sou apaixonada e outros nomes de peso como Julianne Moore. Demorou muito para a adaptação porque quando o filme foi gravado de início não agradou aos críticos e precisou ser reformulado em algumas partes pelo que entendi. Então desde quando foi anunciado levou um tempo até finalmente sua estreia no dia 14 de Maio de 2021. 

O que eu achei do filme? 
— No geral o filme segue a mesma linha do livro, com as mesmas revelações e o rumo lógico dos fatos. Porém algumas cenas MUITO importantes foram tiradas como por exemplo a existência de um site em que a Anna acessa e conversa com outras pessoas com transtornos e fobias e uma amizade específica que ela faz nesse site. Também há uma cena de uma visita do Sr. Russel na casa dela durante a noite que eu achei que nos envolve mais na trama. Para o tempo do filme talvez eles acharam que não acrescentaria muito e essas partes dentre outras foram retiradas. Eu acho que o livro engana muito mais a gente do que o filme, que também acabou sendo um pouco corrido do meio pro final (principalmente nas cenas cheia de tensão do desfecho). Este é um thriller psicológico e o filme acabou trazendo mais ação do que esse lado mental. Eu não sou a chata que é contra mudanças no roteiro, mas realmente acho que aqui não funcionou tanto. Não é uma adaptação ruim, até vale assistir, mas a clichê frase de todo leitor cabe aqui: O livro é bem melhor.

Mas enfim, vale a pena conferir os dois formatos. Espero que vocês gostem. Me conta aqui se você leu ou assistiu e se pretende fazer isso. Beijo e até o próximo post!

terça-feira, julho 07, 2020



Releitura de A Seleção da Kiera Cass | Resenha dos livros



Olá meus amores, tudo bem? Faz tempo que não falo de livros por aqui, mas quem me acompanha no Instagram (Se não segue ainda clica aqui) sabe o quanto eu amo ler e falar sobre livros. Hoje vou falar pra vocês de uma série que eu amo demais: A Seleção da autora Kiera Cass. Faz mais de 7 anos que eu li os livros e agora que foi anunciado a adaptação da série pela Netflix (depois de sermos muito iludidos por tantos anos em que disseram que iam sair os filmes pela Warner) eu resolvi reler os livros pra saber se eu teria a mesma sensação que tive da primeira vez.

Sinopse: Nem todas as garotas querem ser princesas. America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar alguma coisa nela desejaria ter um pouquinho mais de dinheiro e poder revelar seu namoro secreto. Um dia, America topa se inscrever na Seleção só para agradar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa. Mas é claro que seu nome aparece na lista das Selecionadas, e depois disso sua vida nunca mais será a mesma.

Assim como a primeira vez que eu li, levei 1 dia pra finalizar cada livro. A leitura é bem leve e fluida o que te faz querer ler rápido pra saber o que acontece no final. Eu fiz um vlog no IGTV da leitura do primeiro livro da série, pra assistir é só clicar aqui.


O livro relata um futuro pós guerra onde os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a um país chamado Illéa onde o sistema de Monarquia vem oprimindo o povo. Esse povo é separado por castas. A Casta 1 é a Realeza, a 2 e 3 são pessoas mais ricas e da 4 em diante as pessoas vão ficando cada vez mais pobres sendo a 8 uma casta onde reside mendigos e andarilhos. A nossa mocinha America Singer é da casta 5 que são os artistas e cantores (mas que ganham uma miséria) e ela é perdidamente apaixonada pelo seu namorado Aspen Leger que por ser da casta 7 (uma acima dela e consequentemente mais pobre) ela esconde isso da sua família.
Por tradição em Illéa, todo príncipe que completa maior idade precisa arrumar uma esposa e é aí que temos A Seleção: Uma espécie de reallity show com 35 meninas escolhidas entre todas as castas que vão passar uma temporada no Palácio até restar uma, a princesa escolhida.
Nossa America tem pavor só de pensar em se inscrever, mas acaba cedendo por muita pressão da sua mãe e de Aspen que acha que ela deveria ao menos arriscar uma vida melhor, já que quem participa da Seleção recebe muitas gratificações do governo para a família. Ela se inscreve jurando que nunca será selecionada, mas vocês já sabem o que vai acontecer.


"Você precisa parar de achar que eu sou assim. Quando estamos juntos, não sou uma Cinco nem você é um Seis. Somos apenas Aspen e America. É não quero nada no mundo a não ser você." - A Seleção, página 60.

"Era evidente que minha preferência por outro o incomodava, mas em vez de escolher o ódio, ele demonstrou compaixão. Esse gesto me fez confiar nele." A Seleção, página 143.

"A propósito - ele prosseguiu, elevando um pouco a voz -, se você não quiser que eu me apaixone, não pode ficar assim tão linda." A Seleção, página 275.

Eu não preciso nem dizer que no livro o príncipe Maxon será um segundo interesse amoroso da America porque a premissa de A Seleção já deixa isso muito claro pré gente. Mas pra quem não leu, resta saber que rumo isso vai tomar e quem ela vai escolher. E mesmo que pareça óbvio, não é, porque a própria autora antes de terminar a série disse estar indecisa quanto ao final dela. Mas pra não dar spoiler de nada eu não vou falar das sinopses dos livros A Elite e A Escolha, apenas vou contar sobre minhas sensações relendo a série.



É estranho como mesmo depois de tantos anos que eu li, tive os mesmos sentimentos da primeira vez. Eu amo essa série e ela tem um cantinho especial em meu coração. Sim, é uma história bem adolescente e tem algumas falhas, mas qual história não tem? Eu continuo amando e espero ansiosa as adaptações.

Meu livro preferido da série continua sendo o primeiro. Isso porque A Elite (que é o favorito da maioria das pessoas que conheço) me irrita bastante no quesito triângulo amoroso hahahaha. E A Escolha apesar de ter sido um encerramento muito satisfatório pra mim deixou muita coisa sem resolver e teve um final mega corrido, acho que poderia ser mais desenvolvido.

Existe dois livros que se passam muito tempo depois dessa história e levam os nomes de A Herdeira e A Coroa, mas eles não devem nem mesmo ser mencionados porque foram uma decepção e totalmente desnecessários.


Enfim, espero que tenham gostado de saber um pouco mais da série e quem já conhece e já leu, espero que tenham gostado das minhas observações e que também tenham a experiência de reler antes de lançar o filme. Um beijo e até o próximo post :*

quarta-feira, fevereiro 03, 2016



Trailer do filme "Como Eu era Antes de Você".

Saiu o trailer do filme MAIS ESPERADO DO ANO (pelo menor por mim hahaha). Lembram da adaptação cinematográfica do livro da JoJo Moyes "Como Eu era Antes de Você" que eu falei aqui nesse post? Então, saiu o trailer e eu estou bem empolgada.


Sinopse do Skoob: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Assistam aqui o trailer:




Alguém aí conhece a história e está muito ansioso? Comentem aqui! Beijos :*

quarta-feira, janeiro 06, 2016



Melhores Livros lidos em 2015.



Olá meus amores, tudo bom? Andei sumidinha, mas porque esses dias foram muito corridos e também fiquei sem internet por 3 dias (pensem o desespero). Mas tem vídeo novo no canal e é sobre as melhores leituras que eu fiz em 2015. Li apenas 20 livros esse ano (que vergonha hein) o que não era nem a metade da minha meta literária, mas isso aconteceu porque também coloquei muitas séries em dia. Mas 2016 tá aí e estou renovando a meta de ler 50 livros. Será que vai?




Espero que tenham gostado. Deixem aqui nos comentários quais os livros mais legais que você leu esse ano e se também leu algum dos que eu mencionei. Beijos e ótima Quarta-Feira!

quarta-feira, dezembro 09, 2015



Vai virar filme: Como eu era antes de você.



Estamos na era das adaptações cinematográficas. Algumas brilhantes (outras nem tanto). E mais um livro famoso vai virar filme. Desta vez é o Como eu era antes de você da autora Jojo Moyes.

Sinopse do SkoobAos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.






Confesso que tive um caso de amor e ódio com esse livro. Na verdade com essa autora que faz a gente sofrer em todos os livros (hahaha mentira, só li dois dela e estou lendo o terceiro atualmente). Como eu era antes de você é uma história muito dolorosa daquelas que você precisa pegar 3 caixas de lenços e preparar o coração pra depressão. Sim, é difícil superar! Mas não leia pensando que é mais um romance. Na verdade não tem nada a ver com romance, você não vai ver cenas de amor e nem nada, mas uma história incrível sobre a vida.

E a boa notícia (ou nem tanto, porque lá vem mais uma sessão de lágrimas no cinema) é que o livro vai virar filme. Na verdade essa notícia é bem velhinha, mas eu soube esses dias que já tem data de estréia: 16 de Junho de 2016.
Os atores escolhidos para o a Lou e o Will foram a atriz Emilia Clarke e nada mais, nada menos do que o Sam Claflin que fez a gente se apaixonar no papel do Finnick na saga Jogos Vorazes. O Sam é um amorzinho, esses dias eu assisti Simplesmente Acontece que também é uma adaptação literária (tá com tudo, hein?) do livro de mesmo nome em português, ou em inglês: Love, Rosie da autora Cecilia Ahern.



E aí, vocês já leram ou já ouviram falar desse livro? Beijos :*

terça-feira, novembro 24, 2015



A Esperança, O Final - O que eu achei do desfecho.


Todos sabem que a saga do momento foi Jogos Vorazes. Ela alavancou o surgimento de muitas distopias e foi a de maior sucesso entre a galera. E nesse último dia 18 a última adaptação cinematográfica foi lançada: A Esperança, O Final. Vou contar aqui o que achei do filme, então e você não leu os livros e pretende ler ou ver o filme, não leia meu post porque vai conter spoilers!

Eu estava loucamente ansiosa por este filme, mas confesso que já estava me batendo a depressão porque eu sabia que seria o último, realmente um adeus. Eu sou fã da saga e de todos os filmes lançados até agora, que diga-se de passagem, fazem jus aos livros.
Esse final não foi diferente. Foi MUITO ALÉM das minhas expectativas. Um tapa na cara de quem diz que filme não consegue ser fiel ao livro. Sim, não consegue atingir a perfeição, mas é completamente possível se aproximar ao máximo da obra original, e Jogos Vorazes foi uma prova disso (Por favor diretores das adaptações de Divergente, leiam isso).
O filme ficou bem encaixadinho. Pela primeira vez eu agradeci pelo último livro ser dividido em duas partes, porque se fosse em uma só eles realmente não conseguiriam ser tão fiéis, mostrando tudo o que a gente esperava. Fiquei sem ar na maioria das partes, tentava completar os diálogos (Teve o 'Verdadeiro ou Falso' ai meu coração não aguentou), e teve Haymitch e Effie, que lindo gente! Além do casamento do Finnick e da Annie que foi um dos pontos altos pra mim!
Algumas pessoas reclamaram que a morte da Prim foi super "corrida" e mal aproveitada. Eu concordo, mas foi ainda mais explorada do que a morte dela no livro, então eu achei plausível. No livro eu nem percebi que ela tinha morrido, apenas uma página depois. Por ela ser a razão de tudo (Já que a Katniss só participou dos jogos pra salvar a pele dela) realmente a Suzanne deveria ter feito um caso maior da morte dela, mas enfim, pra mim não foi tão doloroso.
A dor pra mim veio na morte do Finnick. Eu já sabia que ia chorar HORRORES quando passasse a cena dele com os bestantes e apesar de não ser tão intensa quando no livro, doeu demais. Porque meus personagens preferidos sempre morrem, hein galera? Vamos mudar isso, por favor.
Mas, sem dúvidas, a parte em que eu mais chorei foi no final. Quando tudo acaba e a Katniss e o Peeta estão morando na mesma casa, ela sai do quarto dela pra ir lá dormir com ele: Eu chorei de soluçar (meu marido teve uma crise de risos me vendo hahaha), porque eu sabia que ao mesmo tempo que chegou o meu final tão esperado, também era o fim de tudo, de toda essa história que eu amo faz anos. Ouvi uma pessoa falando que o final deles parecia comercial de margarina e eu super concordo HAHAHA Mas foi lindo mesmo assim, não esperei menos. Enfim, acabou né gente? Foi tudo perfeito como eu esperava e ainda continua sendo minha saga preferida. Que a sorte esteja sempre a seu favor, beijos :*

domingo, setembro 27, 2015



Comprinhas de Livros - Aniversário da Submarino!


Olá  meus amores, tudo bom? Espero que sim. Hoje vim falar sobre minhas últimas comprinhas de livros. Eu tinha prometido ao meu marido que só iria comprar livros este ano no Black Friday da Submarino. Tinha separado apenas R$ 150,00 pra gastar porque eu não consigo resistir as promoções incríveis de livros em Novembro. Porém a Submarino fez aniversário e arrasou meu coração. Tinha mais de 1000 títulos por R$ 12,90. Eu pensei: "Se eu comprar agora, não vou poder comprar nada no Black Friday. O que eu faço?" Então eu não aguentei gente, gastei todo o valor que eu tinha reservado pro Black Friday HAHAHA, agora estou sofrendo porque sei que em Novembro vai ter mais um monte de promoções e eu não vou poder comprar nada. Mas enfim, né?

Eu comprei 12 livros e vou mostrar pra vocês quais foram e quanto eu paguei. Vamos lá?





Quem é você, Alasca? - John Green R$ 9,90
Legend - Marie Lu R$ 13,90
Champion - Marie Lu R$ 16,90
Prodigy - Marie Lu R$ 13,90
O Guardião De Memórias - Kim Edwards R$ 9,90
As Listas De Casamento De Becky Bloom - Sophie Kinsella R$ 15,90
Simplesmente Acontece - Cecelia Ahern R$ 12,90
A Última Carta De Amor - Jojo Moyes R$ 12,90
O Visconde Que Me Amava - Julia Quinn R$ 9,90
Coleção Entre o agora e o nunca (2 Livros) - J.A Redmerski R$ 29,90
A Mais Pura Verdade - Dan Gemeinhart R$ 12,90

Total junto com o frete de R$ 1,91: R$ 160,81.


 Ainda estão no plástico (Por isso desculpe se não deu pra ver direito nas fotos) porque eu só vou
abrindo conforme vou lendo, rs.  
E eu resolvi começar pelo "Entre o Agora e o Nunca":



Espero que tenham gostado. Alguém já leu algum desses livros? Me contem! Beijos :*

sexta-feira, julho 31, 2015



Meu Novo Cantinho: Estante + Home Office.


Como eu disse no post anterior, eu tenho um cantinho novo. Gente, não sabem o quanto estou feliz por finalmente ter construído minha estante de livros e um espacinho para trabalhar em casa. Foram dias de muita bagunça em casa, já que fiz outras reformas, mas compensou muito. Quero usar meu espaço novo para as coisas do Blog, um ambiente mais confortável pra fazer meus posts, fotografar os produtos e enfim um cenário decente para meu projeto de começar a gravar pro canal. Então vim mostrar pra vocês cada pedacinho da minha estante e home office.


Essa é a minha estante inteira. Ela é toda feita de gesso. Resolvi pintar toda de branco mesmo pra ficar mais clean, e ainda pretendo colocar um vidro na parte da bancada pra não sujar com nada.

Na parte la de cima resolvi ordenar minha coleção de DVD' s (antigamente eu era viciada e comprava bastante, mas agora parei). Na segunda e terceira parte como podem ver estão meus livros. Resolvi separar eles por cor, porque acho linda essa organização (pena que separa algumas sagas). Infelizmente nem todos estão aí, porque alguns estão emprestados. Na frente dos livros alguns mimos e do lado a caneca do blog com alguns dos meus marcadores.

Na lateral direita da parte de cima eu deixo alguns dos meus livros e publicações bíblicas (Sou Testemunha de Jeová), também uma caixa com minha coleção de marcadores de livros e uma caixa com documentos. Embaixo tem meu álbum e meu livro de assinaturas do casamento, minha almofadinha de Cupcake, um porta retrato da minha viagem pra Fortaleza e a caneca da Universal Studios.


Aqui um porta retrato que comprei no Aliexpress e que quero pintar de vermelho, meus livros de colorir, um livro vira-vira do Sidney Sheldon (que ficou feio em pé junto com os outro) e meu copo queridinho do Starbucks que comprei em Orlando.


Aqui a minha Torre Eiffel maior e embaixo deixo os livros de leitura do momento meu e do meu marido. Ao lado um porta-retrato fofinho que ganhei de uma loja parceira e uma vela deliciosa que trouxe de viagem também.


Essa parte da bancada eu resolvi separar. Nesse cantinho direito deixo alguns itens de fofurices e maquiagem como meu espelho, perfume, batons e pincéis. (Minha caixa de maquiagens fica em baixo desta bancada) e no canto esquerdo deixei a parte do Home Office e coisas de escritório.


Este é o cantinho direito da minha bancada, meu lugarzinho de trabalho pro blog e para estudos. Aqui tem meu caderno que mais uso, minha agenda, minhas canetas queridinhas e outros.


Gente, sei que é simples, mas estou completamente in love pelo meu cantinho novo. Ainda falta mais livros, o vidro da bancada, outros mimos para decorar e tudo mais, porém pra mim já é muita coisa. É o espaço que eu estava desejando há tempos e enfim consegui. Espero que tenham gostado, se tiverem dicas de decoração é só comentar aqui. Beijos, amores :*

quarta-feira, junho 10, 2015



Segundo Encontro de Booktubers (e inscritos) SP.


Bom dia gente linda, tudo bem com vocês? Comigo está tudo ótimo. Principalmente porque neste último sábado (06/06) rolou um evento muito legal para quem, assim como eu, ama leitura! Foi o Segundo Encontro de Booktubers em SP (O primeiro rolou na Bienal do ano passado). 
Booktuber para quem desconhece, são pessoas que amam livros e tem um canal no Youtube dedicado a resenhas literárias, críticas, TAGS do gênero e afins. Este encontro foi especialmente preparado para reunir os Booktubers e seus fãs/inscritos e leitores. Começou as 13h do sábado no Parque Villa Lobos, SP. Lá teve gincanas muito interativas entre a galera valendo livros e prêmios de muitas editoras que patrocinaram o evento. De tardinha as etapas no parque terminaram e migramos para o Shopping Villa Lobos, pra segunda etapa do encontro na Livraria Cultura. Teve mais brincadeiras, prêmios e muito bate-papo.

O melhor de tudo foi poder encontrar tanta gente que a gente admira e só conhecia pelo computador. Muitos booktubers são de outro estado e vieram especialmente pro encontro. Foram atenciosos, passaram horas tirando foto com a gente, foi uma delícia! A maioria deles são pessoas nas quais me inspiro. Eu ainda não gravo vídeos, mas se tem uma coisa na qual me interessa muito e com certeza falaria são livros. A leitura é uma parte muito importante da minha vida!

Vou mostrar pra vocês as fotos que tirei com Booktubers que eu amo e alguns que admiro bastante:

Foi um evento MARAVILHOSO! Aqui sou eu nas fotos que também postei no insta essa semana:


Sim, eu ganhei presentes: O Livro "O Diário de Anne Frank" que incrivelmente eu desejava demais, além de bloco de anotações, bottons, poster, encartes e MUITOS marcadores (eba, eu coleciono).


Enfim, foi incrível e eu espero que se repita mil vezes. Beijos, meus amores!

quinta-feira, janeiro 08, 2015



Resenha: A Lista Negra.


Título: A Lista Negra / Autora: Jennifer Brown / Editora: Gutenberg.


Sinopse: O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas.


Valerie é uma garota comum e sua vida está longe de ser perfeita. Seus pais vivem em um conflito diário, negligenciando assim a vida de seus próprios filhos. Enquanto a sua casa parece não ser um ambiente de paz, a escola é ainda pior. Um território em que os outros adolescentes  nunca a deixavam em paz, com apelidos e provocações que dia após dia a tiravam do sério. É quando Val conhece Nick Levil, que se torna um refúgio pra ela. Nick vive a mesma realidade de Valerie. Eles são excluídos pela sua maneira “diferente” de se vestir ou encarar as coisas. Sofrem bullying por não corresponder a expectativa das outras pessoas...

"Fiquei caída por ele na hora. Ele tinha aqueles olhos escuros brilhantes e um sorriso torto, adoravelmente defensivo, que nunca revelava os dentes. Como eu, ele não fazia parte da galera bacana e, como eu, não queria fazer." Pg 83.

Como um escape, Val resolve criar a Lista Negra, que trata-se de uma relação das coisas que ela mais odeia no mundo. Quando Nick descobre a lista, aprova e logo vira o “segredinho” do casal, onde eles adicionam os nomes de todos os adolescentes do colégio que eles secretamente gostariam que morressem.
Toda essa conversa sobre morte para Val era apenas uma brincadeira. O que ela não esperava é que Nick levava tudo muito a sério. E quanto mais o tempo passava, pior as coisas ficavam na escola [...]

"E foi assim que começou a famosa Lista Negra: como uma piada. Uma forma de descarregar a frustração. No entanto, ela acabou se transformando em algo que eu nem imaginava" Pág. 85.

Em um dia Valerie está inflamada de raiva por conta de mais um dos tantos infortúnios que ela sofreu no ônibus escolar. Ao contar para Nick, este promete resolver a situação, o que a faz sentir protegida. Mas ao se aproximar da aluna que provocou Val, Nick saca um resolver e dispara na mesma, iniciando um massacre com um único objetivo: Matar todos os adolescentes que eles colocaram na Lista Negra. Depois de implantar o terror no Colégio de Garvin, Nick comete suicídio. (Aviso de antemão que todas essas informações não são spoiler, pois constam na sinopse e logo nas primeiras páginas do livro).
E então, como se essa não fosse a pior parte da sua vida, ela precisa enfrentar as pessoas que não sabem se ela é vítima, heroína ou culpada. O Bullying não acabou.

"Mas eu estava errada. Eu era tanto o monstro quanto a garota triste. Não conseguia separar os dois". Pg 217.

A Lista Negra é um livro incrível. A história é bem sequinha. Não existe muitas surpresas, mudanças ou reviravoltas. São capítulos pequenos que iniciam-se normalmente com uma manchete de jornal descrevendo as mortes ou feridos do massacre. O livro mescla entre o passado e o presente, com flashbacks que nos faz entender cada detalhe de tudo.
Me senti o tempo inteiro vivendo aquela realidade, eu não conseguia pensar que era uma história fictícia, o que tornou tudo muito mais difícil pra mim. Eu me colocava no lugar de cada um deles e pensava “E se fosse comigo, como eu reagiria?”.Os personagens são muito humanos, a autora não teve medo de explorar o lado bom ou mau de nenhum deles. É tão doloroso imaginar o que a Valerie passou que passei o livro inteiro com um nó na garganta. Achei inclusive que não choraria, mas lá pelas últimas páginas “aquilo” que a Jessica faz me deixa sem chão e eu não consegui mais segurar as lágrimas. Outra coisa digna de nota é que eu consegui amar e me compadecer  de Nick Levil, pois eu o vi pelos olhos da Valerie e não me senti horrível por isso... Ele fez o mal, mas ele não era o mal.
Única coisa que não gostei: No início do livro é citado um personagem que eu achei que seria a chave pra descobrirmos como se desencadeou o desejo vingativo do Nick, mas parece que a autora simplesmente se esqueceu dele e deixou esse espaço vago na história.

Enfim, indico mil vezes esse livro sem restrições, ele te ajuda a enxergar as pessoas como elas realmente são. Eu devorei as páginas com uma ansiedade e ao mesmo tempo uma angústia tão grande que muitas vezes perdi o fôlego e precisei fechar o livro, fechar os olhos e sentir tudo aquilo... É bonito e é cruel.

 
Nanda Dória.